top of page

Como anda sua saúde mental?


Temos um número que cresce cada vez mais de casos de depressão, ansiedade, fobias, pânico e até agressividade e desrespeito. Isso mostra que as pessoas precisam começar a cuidar também de aspectos mentais e emocionais de sua vida. Muitas pessoas em algum momento da vida sofrem de transtornos mentais e emocionais, porém não sabem como identificar ou como procurar a ajuda correta. Milhares de pessoas ainda sofrem caladas por falta de apoio. Evoluímos tão rapidamente na era tecnológica e ainda falta empatia para respeitar a dor do próximo. Há ainda um público que precisa entender que depressão não é frescura e sim um transtorno mental que precisa ser cuidado.

Estamos vivendo no mês de Janeiro a CAMPANHA JANEIRO BRANCO, ainda nova, que merece muita atenção. A campanha objetiva mobilizar a sociedade em favor da saúde mental, mudando a compreensão cercada de tabus sobre a saúde mental e promovendo mais possibilidade de saúde mental a todos os indivíduos e a sociedade como um todo.

As pessoas fazem exames anualmente com médicos para verificar a saúde física. A cada seis meses é necessário ir ao dentista para verificar a saúde bucal. As academias estão lotadas com pessoas que querem ser saudáveis e cuidar do corpo. Mas e a saúde mental como fazemos para checar ou melhorar?

Infelizmente observamos que as pessoas só vão ao psicólogo ou a um psiquiatra quando já tentaram de tudo. E porque deve ser dessa forma? Porque deixam pra ir em um psicólogo em último caso? Todos nós temos necessidades emocionais e algumas vezes estamos mais vulneráveis que em outras. Em alguns momentos da vida percebemos que há algo errado e que isso vem interferindo na nossa maneira de pensar gerando sentimentos e comportamentos disfuncionais. O modo de encarar os problemas pode ser o seu maior aliado. Como você lida com a irritação, o estresse e a baixa auto-estima? Você os coloca de lado ou os encara de frente esperando o melhor?

Quando há dificuldade de lidar sozinho com problemas emocionais é importante está atento no que vem prejudicando pois pode desencadear o surgimento de emoções destrutivas que podem interferir na saúde física e mental e dificultar seus relacionamentos, seu trabalho e produtividade, sua adaptação social ou a capacidade de lidar com tarefas cotidianas. Ao comprometer sua autonomia e qualidade de vida, esses sentimentos e comportamentos precisam de tratamento especializado.


Fique atento em algumas perguntas:

· Como anda seus pensamento?

· Como está seu emprego?

· Como está seu relacionamento afetivo?

· Como está sua vida social?

· Tem se dedicado mais ao trabalho ou a família?

· O que te impede de ser feliz?


O que dizer das respostas. Acho que está na hora de se cuidar mais. Concorda!

Então cuide-se! Busque ajuda profissional.

135 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page