top of page

Como lidar com a perda de entes queridos...



Ao longo da vida, passamos por uma série de perdas. Nos lamentamos pelo fim de um casamento, a notícia de um desemprego, o término de uma amizade, uma reprovação em um concurso, a perda de sonhos e expectativas em relação a vida, e... tantas e tantas perdas. Não há dúvidas de que todas as perdas são significativas entretanto a dor de perder alguém significativo se torna em geral mais doloroso. Deixando, portanto marcas profundas que permanencem por toda a vida.


A morte é inevitável e do qual não temos como fugir, pois a única certeza que temos na vida é a de que um dia vamos morrer. Minha primeira experiência com a morte foi quando perdi minha avó materna, que tanto amava e significava para mim. Ainda há amo. Lembro-me que foi uma experiência difícil e devastadora, estava na minha adolescência. Me recordo claramente como se fosse hoje: diante dela no caixão vendo-a inerte, sem a presença de seu sorriso,sem a sua doce voz me chamando e sem seu olhar vibrante. Me fez sentir “ um vazio enorme, é como se tudo ficasse sem cor , tudo perdesse o sentido.” Aquela pessoa que caminhava ao meu lado, a quem tinha tanto apego e amor estava paralisada sem vida, sem se mexer. É aí que nos damos conta o quanto somos impotentes e vulneráreis frente a morte. Nos alegramos com o nascimento de nossos filhos, sobrinhos, afilhados e nos entristecemos com o fim das pessoas que amamos. Vivemos os extremos da experiência entre a vida e a morte mas nunca estamos preparados para receber a notícia dela. Nos entristecemos com o convite para um velório, de um adeus que precisamos dá e que fica a saudade. E que saudade! Mas precisamos buscar forças para continuar.


É claro que nem todas as perdas desencadeiam o luto. Isso dependerá da intensidade do vínculo afetivo. Mas precisamos ficar atentos quando nos deparamos com perdas significativas pois estaremos dentro de um processo de luto. E com isso surgirá reações comuns do luto que é normal como reações físicas, emocionais, comportamentais sociais e espirituais. É fundamental passarmos por essas reações para que possamos elaborar o luto de forma saudável. Em contrapartida quando reprimimos os sentimentos , por pensarmos que há algo errado com reações perfeitamente naturais a recuperação se torna mais difícil.


O luto é uma experiência altamente dolorosa. Chorar, falar sobre o luto, limitar sua vida a esse acontecimento por um tempo é natural e faz parte do processo de assimilação da realidade. E se não for adequadamente elaborado, pode desencadear depressão, ansiedade, ideias suicidas, abuso de álcool e de outras drogas, problemas de relacionamento, etc. É imprescindível nos permitir chorar e lamentar. Não devemos ter medo de demonstrar o que sentimos. É humano a dor da perda e passar pelas fases do luto como a negação, raiva, desorganização ,desespero e a aceitação. Tudo isto é válido e necessário.


Então, aceite seus sentimentos, tenha paciência com você mesma(o) ainda que todos venham dizer “ já passou tanto tempo, já está na hora de reagir”. Lembre-se: QUANTO MAIOR FOR A SUA PERDA, MAIOR SERÁ A SUA DOR”. Se permita chorar e chorar por quantas vezes forem necessárias. Fale da pessoa que se foi, reviva momentos que passou, grite, sinta raiva, se entristeça para que no final desse processo aceite e supere essa dor. Isso norteará sua recuperação para resgatar seu equilíbrio emocional.


Ah, e sobre a perda da minha avó passei pelo processo do luto de forma saudável. Mas não posso me omitir de algo que é imprescindível quando passamos por essa dor lastimável que é a nossa . Nossas crenças em relação ao que acreditamos fazem toda diferença. Eu, acredito em um Deus presente e pessoal que me traz um consolo e esperança que um dia estarei novamente com a minha avó e não saberemos mais o que é morte. Cuide também de sua vida espiritual. Somos corpo, alma e espírito.


A maioria das perdas não exige psicoterapia, mas a ajuda de um profissional, em alguns casos, pode ser útil e necessária.Principalmente quando este enlutado não tem apoio familiar ou o mesmo é insuficiente. É de suma importância a compreensão sobre o percurso do luto, bem como ajudá-lo a externar seus sentimentos e apresentar sugestões para lidar com o luto a sua maneira e proteger sua sáude física e mental durante o processo.

Então não tenha receios em buscar ajuda especializada. Cuide-se!

288 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


Saúde Integral
Saúde Integral
Aug 09, 2021
Replying to

Boa tarde Aleide. Que o artigo, possa ter ajudado. Abcos

Like
bottom of page